top of page

Marcha para JESUS e Parada LGBTqi+


Joaquim de Gino Netto***




Uma singela reflexão!!



Milhares de pessoas nas avenidas paulistanas em eventos que tradicionalmente ocorre na segunda quinzena de maio.


Neste momento histórico quem consegue mesmo botar o bloco na rua é, deveras, a Marcha para Jesus e a Parada Lgbtqi+. Perderam força, neste aspecto, as Centrais Sindicais, os partidos políticos... Merece, a meu juízo, ao menos uma singela reflexão.


Desde a década de 60 do século XX, emergiram das entranhas da Cristandade brasileira, com o manifesto apoio da Cia - Agência de Inteligência dos EUA, agrupamentos religiosos que, apesar de cristãos, eram diversos. Era exatamente este o objetivo da CIA : dividir, dividir o máximo possível o rebanho cristão da América Latina. Era uma reação à Revolução Cubana e à Teologia da Libertação da Igreja Católica Agência Romana: Puebla, Medelin. Temia uma cubanização da América abaixo do Rio Grande (Rio que separa México e EUA).


Ou seja este fortalecimento exponencial deste "mundo evangélico" não foi uma dádiva divina, mas fruto de um movimento político-ideológico cujo epicentro foi a Casa Branca - Washington - EUA. Ganhou força, por razões óbvias, de setores conservadores da Sociedade brasileira.


A Parada Lgbtqia+ é o resultado da reação das minorias a uma histórica discriminação do Estado Brasileiro. Ganhou força de setores progressistas da Sociedade Brasileira.


As razões históricas de ambos são manifestas e crescem exponencialmente neste contexto histórico de polarização político-ideológica!! Participa da Marcha para Jesus mesmo quem o odeia e participa da Parada LGBTqia+ todas as vertentes sexuais: Homo, heterossexuais... São movimentos ecléticos, plurais hoje, face à esta conjuntura em que vive a Sociedade Brasileira e mundial!!


E daí? Faço esta indagação!! Qual a consequência prática, concreta destas partes da sociedade para o todo, o conjunto?


Ouvi nestes dias muitos elogios aos dois movimentos pelos olhos da economia. "Valem a pena, movimenta a economia paulistana e isto ajuda". Os outros olhares não publicizados, por exemplo, o embate político-ideológiconhoje. A Marcha para Jesus é manifestação de força da extrema direita conservadora e a Parada Lgbtqia+ dos progressistas.


Este jogo, este conflito de polos opostos na superestrutura, a meu juízo, é reflexo deste momento de célere e profunda transição na infraestrutura (mudanças nos meios de produção da riqueza, mudanca na relação capital/trabalho) nas últimas décadas.


JESUS DE NAZARÉ, aquele que defendeu um mundo (reino) de fraternidade, de comunhão... de AMOR não iria na Marcha para Jesus. Talvez estaria hoje na avenida Paulista participando da Parada GLBTQIA+, com certeza!!


Julgo interessante objetivamente, racionalmente debatermos estes movimentos para compreendê-los melhor!! A ideia aqui foi só trazer a baila esta questão!! Só isto!!


Como Jesus não ficava em cima do muro, tinha lado, também eu estou indo à avenida Paulista participar da Parada LGBTqia+.




Joaquim de Gino Netto-Médico, Advogado e Filósofo.




412 visualizações1 comentário

1 Comment


naoperes
naoperes
Jun 01

Duas ponderações para contribuir com o debate:

Sabemos que a direita avança onde encontra lacunas deixadas pela esquerda, visto que, foi gigante a adesão popular à Marcha;

Se a Igreja Católica criou esse Jesus que hoje iria na Parada LGBTQIA +, e não na Marcha em seu nome. Então, por que ela mesma abandonou esse Jesus?

Só instigando à conversa...


Like
bottom of page