ABONO DO FUNDEB X POLÍTICA SALARIAL PARA TODOS/AS


Chico Gretter**


Aos que estão comemorando o abono do governo, ou melhor, do FUNDEB, é bom lembrar que estamos com nossos salários congelados há mais de cinco anos, com uma perda salarial de + 29%, que os aposentados estão sendo confiscados em até 16% sobre seus vencimentos e que sem uma política salarial justa e para todos/as não resolveremos o nosso problema com bônus e abonos.


Quem receber o abono (política meritocrática enviesada dos governos neoliberais/neotecnicistas) do FUNDEB, faça bom uso, pague suas contas, divirta-se e viaje se puder; você merece! Mas lembre-se que muitos que também merecem não irão receber esse abono que deveria servir para melhorar a condição de todos os educadores/as e não somente dos que estão na ativa e cumprem, não apenas, é claro, algumas determinações burocráticas, como não ter um certo número de faltas, ou que sua escola cumpra as famosas metas do governo. Sabemos que há muitas maneiras de burlar a meritocracia e os mais espertos acabam ficando com a maior parte do que seria de todos/as!


Não nos esqueçamos, repito, de que os/as aposentados/as, além de não receberem o abono, estão sendo sobretaxados em seus vencimentos em 12%, 14% e 16%, o que é uma injustiça, um crime e uma ilegalidade imposta pelo governo João Dória/Rossieli e suas reformas neoliberais que destroem pouco a pouco a nossa carreira e a escola pública!


Fico feliz que muitos professores e professoras estejam recebendo um abono merecido por seu trabalho honrado e fundamental para a educação de nossas crianças e nossa juventude, com que a direita reacionária não concorda e nos agride todos os dias, inclusive na figura bizarra e bisonha do "presidente" da República, cujo nome não ouso pronunciar por uma questão de decoro, coisa que ele não pratica, agravado pelo cargo que ocupa!


O mesmo poderia dizer do governador e suas dancinhas ridículas e aviltantes, desrespeitosas, acusando os professores/as de ficarem em casa tomando suquinho; mas ele pode, com o nosso dinheiro (?), dançar em Dubai, ou Abu Dhabi? Ou teria sido o presidente e sua camarilha? Ah, não interessa onde e quem, pois "os ricos riem à toa", como cantou o poetinha Vinicius de Morais; mas "Tudo é divino, tudo é maravilhoso", para quem tem muita grana, também bradou outro poeta e músico, o bom baiano Caetano Veloso nos idos de 60. Bem, mas como ia dizendo, divirtam-se - se puderem - com o abono do FUNDEB, cuidado com golpes no PIX e, se a variante do Coronavírus - Ômicron - não estragar a festa, estaremos juntos de novo no próximo ano, com mais trabalho, contas para pagar e muita luta pela frente.


Vamos continuar nos cuidando! Aos que se iludem com estes governos – estadual e federal aproveitem o abono para pintar as paredes da caverna de vocês; sempre é bom enfeitar o ambiente em que curtimos sombras, hoje coloridas e luminosas! Desejo boas festas e um 2022 de vitórias, eleitorais ou não. Sus, coração, SUS!


*Prof. Chico Gretter - no ano da graça em que o nosso Verdão conquistou duas Libertadores! Aí eu vou pra galera!

18/12/2021

260 visualizações0 comentário