top of page

A luta muda a vida.



Por: Hugo Allan Matos.


Conheci Guilherme Boulos no ano de 2003. Até então, com 23 anos, desde os 14 atuava em movimentos na igreja católica. Foi a primeira vez que participei de uma ocupação: Santo Dias e ali vi Cristo como nunca imaginaria. Ali vi e convivi por alguns dias, inclusive passando noite, com milhares (cerca de 3.000 famílias) de pessoas que não tinham quase nada a perder e ali estavam porque não queriam perder sua dignidade. Lutando por um teto!


A liderança de Guilherme, Aldo Santos e outras valorosas pessoas quais me ensinam muito até hoje, provocaram-me a pensar profundamente sobre minha vida, inclusive a possibilidade do sacerdócio para dedicar-me exclusivamente ao Cristo encarnado naquelas/es que mais precisam. Hoje, muito feliz com as escolhas que fiz na vida, com a família que Elisabeth Mello Matos

e eu constituímos, quase 20 anos depois, ainda lembro-me dos gritos, dos rostos temendo à eminente violência do Estado, mas ao mesmo tempo, plantando a esperança de dias melhores e a coragem e disposição para a luta.


Hoje as milhares de famílias que ali estavam têm uma casa! Conquistaram sua dignidade. E as lideranças do movimento seguem atuante, coerentes, conquistando mais tetos, dignidade e esperança para outras milhares de pessoas. Naquela ocupação decidi deixar de ser menino e virei um homem: quero ser assim! Quero esperançar por onde eu passar! E existencialmente me comprometi com o Cristo encarnado no pobre. E a filosofia é instrumento para isso, como teoria que orienta a práxis. Tomei Minha mãe, meu pai, Jesus, Francisco de Assis, Santo Dias, Guilhermes, Aldos, como exemplos de compromisso com a vida e com os pobres. Não apoio Guilherme Boulos porque acredito na política burguesa e que por ela poderemos mudar o mundo. Apoio ao Boulos, porque nestes quase 20 anos, ele mostrou-se uma pessoa verdadeiramente comprometida com a construção de uma sociedade mais justa, solidária, menos desigual. Ele fez uma opção existencial. Estamos do mesmo lado! #virasp50#ViraVoto#bouloserundina50#Boulos


Professor Hugo Allan Matos - Militante das pastorais sociais e dos Direitos humanos.

86 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Chico Greter
Chico Greter
Jan 01, 2021

E o professor Aldo Santos, que na época era vereador em São Bernardo, apoiou a ocupação e deu assistência aos que precisavam de ajuda no acampamento; por isso foi condenado até em última instância pela Justiça burguesa, perdendo bens, inclusive com o próprio salário de aposentado bloqueado, mas depois liberado por recurso. A vultuosa multa que lhe aplicaram é impagável, pois vive hoje em dia com o salário de professor aposentado no Estado, salário defasado, salário que apenas dá para sobreviver. Enquanto corruptos famosos usufruem das fortunas que roubaram do erário público, o professor Aldo corre o risco de perder tudo simplesmente por haver apoiado um movimento por moradia dos mais necessitados. Injusto. Fico indignado!!!

Like
bottom of page