1 DE MAIO, VIVA O DIA DOS TRABALHADORES, HOJE E SEMPRE!


Os tempos atuais parecem anunciar catástrofes irreparáveis. Aqueles que com boas intenções, anunciavam ser o século XXI os tempos da paz, da prosperidade e da democracia, são obrigados a se reposicionar diante da realidade que se escancara diante de todos, a menos que aceitem, reproduzindo integralmente o cinismo das classes dominantes, chamar a isto que vivem os povos de todo o planeta de caminho para o progresso.


Há quem diga estarmos numa fase terminal da civilização, mas temos que nos perguntar afinal, quantas vezes o fim do mundo não pareceu próximo para o proletariado? Foram incontáveis as famílias de trabalhadores, dilaceradas e torturadas pelas incontáveis guerras, crises e repressões que ocorreram nos últimos séculos. Mas aqui não nos diferimos de nossos antepassados. Afinal, não foram as milhões de vitimas feitas pela pandemia, em sua grande maioria, homens e mulheres obrigados à vender sua força de trabalho para o mundo continuar a girar? Não são pobres os condenados a morrer sob os bombardeios nas regiões em conflito armado mundo à fora? As imensas remessas de refugiados, humilhados e violentados quando adentram uma pátria distante, levam consigo algum capital?


Viver as turbulências da historia é uma experiência dolorosa, vemos hoje milhões de desempregados que se renovam e aumentam a cada dia, multiplicam-se os que caem nas ruas para nelas morar e implorar para sobreviver. Como fora antes, a classe trabalhadora de todos os países enfrenta hoje a dura realidade de nossa época. Para qualquer lado que se direcione o olhar, pode-se ver o foço para qual o capitalismo conduz toda a humanidade, e na medida em que acumula a marca das incontáveis crises que passou ao longo do seu desenvolvimento, podemos enxergar a olho nu o produto de todas as tragédias que produziu.


Mas ainda que muito deseje e se esforce para fazê-lo, os capitalistas de nosso tempo não poderão impedir que os trabalhadores em todo o mundo, de todas as raças, credos e nações se levantem contra a exploração que lhes é dirigida. A burguesia não poderá jamais acabar com o trabalho, para serem senhores do mundo, necessitam de terem a quem escravizar, enquanto que os escravizados sempre terão em seu horizonte a destruição dos seus grilhões! Como disseram Marx e Engels no Manifesto Comunista, a burguesia pariu sua própria coveira. Pois lembremo-nos disso: a classe trabalhadora não necessita de nenhuma burguesia para continuar a existir, pelo contrario, é justamente o prolongamento deste sistema odioso que coloca em questão a integridade e o futuro das bilhões de pessoas que continuam a viver sob a exploração por uma minoria de parasitas.


A despeito de todas as catástrofes vividas e anunciadas, de todo o pessimismo que inunda nosso ar, de toda a descrença em nossa próprias capacidades que buscam nos fazer ter, não desanimei-nos camaradas, nossa marcha continuará e seremos vitoriosos, temos um mundo melhor a construir e não descansaremos até que o façamos, enfrentaremos como sempre enfrentamos as adversidades da luta de classes.


Que a bandeira da classe trabalhadora seja levantada neste 1º de maio, hoje e sempre!



Enfrente! 🚩🌞

56 visualizações0 comentário