Finalmente livre de Doria e Rossieli.


Por: Aldo dos Santos***





Confesso que foi um alívio a saída institucional do Doria e do Secretario Rossieli, por se tratar das piores figuras que conheci frente à gestão do Estado de São Paulo ao longo dos últimos anos.

O Doria, uma figura abjeta, megalomaníaco e seu prestígio está compatível com as pesquisas eleitorais como candidato a Presidência da República. Um inimigo do funcionalismo e um protofascista de alta plumagem.


Rossieli, um ministro da estirpe dos golpistas da turma do Temer que, além de impor uma base nacional comum curricular em plena pandemia, sem a participação popular e das entidades da educação, assim como a reforma da educação básica, juntamente com outros lixos vem parar em São Paulo na arquitetura do Bolsodória visando a disputa eleitoral presidencial.


Em São Paulo, implementa a reforma aprovada em Brasília, tendo por princípio a inspiração golpista dos mentores desta farsa da República de Curitiba.


Foi o pior secretário de educação do Estado dos últimos anos. Não recebia os sindicatos e entidades de classe, inventou uma série de "novidades" que foram a derrocada ao longo dos últimos anos, implementou a reforma do ensino médio, dividiu os professores criando um cordão de puxa sacos, ampliou o Programa de Educação integral, fechando períodos e elitizando as oportunidades que foram conquistadas na educação de forma capitalizadas, transformou grande parte dos dirigentes de ensino e da gestão em capitães do mato, mentindo descaradamente sobre a valorização do magistério e fecha o ciclo aprovando uma reforma que significa o verdadeiro desmonte e enterro da educação no Estado de São Paulo. Como se não bastasse, politizou a pandemia, obrigando, mesmo em plena vigência da mesma, professores, gestores e comunidade a se exporem ao contágio e não sabemos o quanto isso significou na vida das pessoas do entorno escolar. Além de confiscarem o salário dos aposentados e pensionistas, pioraram o atendimento do Iamspe, implementando profunda repressão e descaso contra os educadores deste Estado. Vá e não olhes para trás!


Depois da passagem da boiada, da nuvem de gafanhotos pelo governo do Estado, vamos lutar, para que os servidores e a população no Estado saibam escolher um novo governante, para que possamos reverter este conjunto de maldades praticadas pelos inimigos da educação Dória, Rossieli e asseclas condecorados.


Depois deste bombardeio a educação ficou destroçada, mas com sabedoria, consciência e compromisso de classe a categoria vai reconstruir um novo projeto educacional para nosso Estado com respeito ao educando e valorização profissional dos educadores do nosso país.


Lutas, sonhos e rebeldias que seguem!


Aldo dos Santos - Membro da Apeoesp, da Aproffesp, Aproffib e do Psol.

393 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo