Mais uma chacina no Rio, mais um negro morto covardemente pela polícia...



Prof. Chico Gretter*...




Mais uma chacina no Rio, mais um negro morto covardemente pela polícia:

Até quando vamos suportar isso?



As chacinas se repetem no rio, mas o crime organizado continua aumentando. Mais um negro morto covardemente pela polícia rodoviária em Sergipe; ora, se "operações policiais" acompanhadas de chacinas resolvessem a criminalidade no Rio ou em qualquer metrópole, o crime organizado já teria sido debelado! Há mais de 40 anos a polícia carioca vem matando e chacinando muitos bandidos e também moradores das "comunidades" (favelas) do Rio, mas o crime organizado e as milícias só aumentaram nas últimas três décadas! Já até intervenções do Exército, mas não resolveram o problema.


A polícia e o sistema penitenciário não conseguem controlar nem as cadeias, autênticas masmorras medievais no dizer de um ex-ministro da Justiça, como querem acabar com o crime fazendo chacinas indiscriminadas onde morrem inocentes? E dizem que não há pena de morte no país. Só lembrando que na "operação policial" do complexo de Jacarezinho onde foram mortos 28 supostos bandidos, 14 desses executados não tinha passagem pela polícia. Eram moradores comuns que estavam no lugar errado e na hora errada. Mas eles moravam lá! Até agora nada foi apurado das chacinas que se repetem, enquanto os moradores, trabalhadores, mulheres, idosos e crianças são violentados todos os dias com tiroteios de todos os lados: polícia, milícias e narcotraficantes!


Esta é a guerra suja que o comandante da operação chama de "guerrilha urbana". Ora, ora, senhor comandante da PM/RJ, não confunda milícias e traficantes com guerrilheiros, não deturpem o sentido das palavras. Guerrilha é outra coisa! O fato é que operações desse tipo que matam dezenas de supostos criminosos não resolverão a situação da bandidagem no Rio ou em qualquer lugar deste país. Nunca resolveram! E os inocentes continuam sendo mortos no fogo cruzado de "balas perdidas" que sempre têm um destino certo: a população pobre, a maioria pretos, que não têm onde morar e cuja maioria está desempregada há anos por políticas econômicas erradas e excludente.


E a culpa agora é do STF, que procura defender a população dessas "comunidades" violentadas? E se tais "operações" fossem feitas no Leblon ou em Ipanema? Narcotráfico, desemprego e fome não se combatem com chacinas, mas com inteligência, polícia bem preparada e aparelhada e com a geração de EMPREGOS e JUSTIÇA para o povo! Isto não está acontecendo e não será a truculência da polícia que irá resolver o problema, mesmo porque os grandes chefes do crime organizado não moram em favelas, mas nos bairros da Zona Sul do Rio, em Brasília, Búzios ou em mansões no interior paulista.

Chega de chacinas, basta com tanta violência e hipocrisia! Chega de desemprego, inflação e fome!

#ForaFascistas!


São Paulo, 26/05/2022


Prof. Chico Gretter: mestrado em Filosofia e História da Educação pela USP (1997), professor de escolas públicas e particulares por 35 anos, professor universitário, conselheiro estadual da APEOESP e presidente da APROFFESP.

129 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo