top of page

Ativistas brasileiros levam caso de violação de direitos humanos à OEA


Aldo dos Santos e Camila Alves são dois ativistas dos direitos humanos que estão sofrendo uma grave injustiça no Brasil. Eles foram vítimas da criminalização social e política pela justiça brasileira por ocasião do apoio a Ocupação Santo Dias em São Bernardo do Campo.

O Ex-vereador Aldo dos Santos teve seus direitos políticos cassados por 5 anos, além de uma multa impagável que hoje está em torno de aproximadamente R$ 800 mil reais.


Camila Alves era a coordenadora da Ocupação Santo Dias, área da Volkswagen do Brasil em São Bernardo do Campo, em 2003. Ela dirigia o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e do Acampamento Santo Dias e o Vereador Aldo dos Santos, foi solidário e apoiou a ocupação que reivindicava moradia digna para as famílias sem teto da cidade e da região. Eles alegam que foram vítimas de criminalização dos movimentos sociais e perseguição política por lutarem pelos direitos das pessoas mais pobres, das mulheres e negras no Brasil.


Como não conseguiram justiça no Brasil, eles levaram o caso para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA) através do Escritório de Advocacia FC (França e Castro) . Eles esperam que a comissão reconheça a violação dos seus direitos humanos e anule a sentença injusta que receberam no Brasil.


O texto completo sobre o caso deles pode ser lido no site ABC da Luta: https://www.abcdaluta.com.br/post/aldo-dos-santos-e-camila-alves-na-comiss%C3%A3o-interamericana-da-oea


Se você se preocupa com os direitos humanos e quer saber mais sobre essa história, não deixe de ler o texto e compartilhar com seus amigos. A solidariedade é fundamental para apoiar os lutadores populares que enfrentam a injustiça de classe, a repressão e o racismo no Brasil.




Para o site Abcdaluta.

399 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page