top of page

Tô velho e saudosistas...


André Soares Torquato ***


Penso ser necessário um resgate do período do fim da ditadura até hoje. Tem dois extremos equivocados sobre este período. A mitologia da Direita do PT e seu reformismo conciliatória e uma militância jovem que desconhece e até despreza a importância deste período que não foi interrompido nem distanciado, mas vivido em ato continuo até hoje.


O MTST nasceu da OCUPAÇÃO RURBANA NOVA CANUDOS, iniciada em fevereiro de 1999 após o tenso trabalho de Base nas regiões urbanas periféricas da Grande São Paulo. Estive em Nova Canudos do seu início até a fase da ocupação em Anhembi, passando pelo período em que ocupamos por meses a beira da ROV. Castelo Branco, KM 99, cidade de Porto Feliz, período de muita luta, vida, sonhos e poemas...Está experiência a formação do MTST, dirigido inicialmente pela militância do MST que organizou nós anos seguintes grandes ocupações urbanas na grande SP. A estratégia visava organizar ocupações na luta pela reforma urbana com grande número de pessoas e distribuídas estrategicamente próximas as grandes rodovias de SP, principal corredor econômico do país... Foram organizadas grandes ocupações na região de Osasco, Guarulhos e a última em SBC em 2003...

O companheiro Aldo Santos esteve na linha de frente da Ocupação de 2003 do MTST em SBC. Na época vereador pelo PT, Aldo Santos colocou todo seu mandato a serviço de mais está luta, assim como vez nas ocupações urbanas da Vila Lulaldo, Pantanal e Vila Zilda, hoje vilas consolidadas pela população trabalhadora...Na época da ocupação de Vila Lulaldo, 1989, compúnhamos a UNIDADE SOCIALISTA, setor da esquerda do PT recém eleito ao Diretório Municipal de SBC, se opondo a linha reformista e conciliatória do setor Articulação, corrente dirigidas por Zé Dirceu, Luiz Gushiken, Lula e o grupo do sindicato dos metalúrgicos.


Em 1988, vencemos a eleição municipal em SBC e subiu a prefeitura o advogado Maurício Soares. A Administração, com avanços em diversas politicas sociais e olhar para a periferia e a população pobre e excluída, trouxe o afloramento real das forças e concepções contida no PT naquele momento. A UNIDADE SOCIALISTA era formação pelo Agrupamento do companheiro Wagner Lino, presidente da chapa que concorreu ao Diretório, o agrupamento RESISTENCIA MARXISTA, que tinha companheiros como Aldo Santos, Anésio, José Carlos Rissi e outros militantes populares e sindicais, a CONVERGENCIA SOCIALISTA, cessão no Brasil da LIT (Liga internacional dos trabalhadores) um dos setores da 4° Internacional e a LPS, grupo dissidente *da DS e que reivindicava filiação a SU(Secretariado Unificado) também cessão da 4° Internacional.


A Ocupação da Vila Lulaldo de opos ao mercado imobiliário e a política do próprio prefeito Maurício Soares. A luta pela independência política da classes trabalhadora dos interesses burgueses e pequeno burgueses e pela aplicação prática do programa mínimo popular e socialista está presente em toda a sua crueza nestas lutas sociais. Muitas companheiras e companheiros participar e viventes deste momento histórico seguem na luta, no PT, CUT, CMP, INTERSINDICAL, CONLUTAS, PSOL, UP e outras organizações da classe trabalhadora...



André Soares Torquato - educador popular em artes. Mora em Diadema-SP.

225 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment


Helio Rios
Helio Rios
Jul 13, 2023

Saudades, camarada André. Velho, que nada, estamos cada vez mais jovens e cheios de utopia. Seu texto trouxe um sabor de boa história, muito obrigado!

Like
bottom of page