top of page

RACISMO INSTITUCIONAL mais evidente em todo o país.




Jaime Fregel***



Lamentável, hoje tomei conhecimento sobre a exposição de nosso querido município São Bernardo do Campo - SP, inserido em nosso Estado, que vem sendo construído através de tantas lutas, a espelho de nossa Constituição Federal de 1988 que é a sétima, decorrentes de várias contendas, muitas vezes sanguinária e em que diversos de nossos ancestrais perderam suas vidas em prol do nosso bem estar e da construção de uma real civilização.

Trata-se na verdade de apresentação que chega a beira do extremismo de “gritos “ que ecoam nos mais diversos locais caracterizados por sua invisibilidade.

Hoje de fato, através do Jornal Diário do Grande ABC, veículo de grande circulação regional, tornou-se publicizada a “fratura exposta” do sofrimento reiterado e crônico do mal, para não escrever outros adjetivos, do RACISMO INSTITUICIONAL mais evidente em todo o país .


Fatos estes que vem sendo denunciados, também pela UNEAFRO, de forma contundente as instituições, que por mais boa vontade que tenham, ficam paralisadas diante da burocracia, beneficiando o poder político, diria quase “castas”, que simplesmente ignoram ou supostamente agem com dolo, desprezando qualquer característica humana, lucidez ou mesmo sensibilidade com seus irmãos, se utilizando de lacunas legais despropositadas do comprometimento do atender os munícipes.

São unidades de Saúde fechadas, o direito a cultura cerceado, e uma segurança pública que deveria ter uma boa formação e que na verdade oprime, sendo todos estes servidores, nas respectivas repartições, obrigados a se enquadrar numa espécie de “cultura”, se assim pode-se dizer, obrigando-os a se adaptarem numa filosofia, o que se chama de “novos tempos”, impulsionadas numa falsa premissa, falaria, um “Neodarwinismo” egoísta, procurando encontrar razões, onde não existe a razão e a sanidade. Todos em decorrência de tal atos, muitas vezes induzidos ou convenientemente convencidos. Quando se deparam com o “abrir das cortinas”, ficam acometidos das mais diversas doenças mentais, como depressão, ansiedade e etc. Frutos da inconsciência de atos que só criam abismos. Fatos que aparentemente não reflete naqueles que fecham os olhos ou mesmo não tem consciência.

Lembremo-nos, que o amor ao próximo e a verdadeira empatia, nos vislumbra a boa consciência, a saúde mental e espiritual, colocando-nos conectos novamente a ordem universal, evidenciada pela própria reação de nossa mãe natureza.

MAIS AMOR LÚCIDO, MENOS RACISMO INSTITUCIONAL QUE SÓ SEPARA E SE TORNA DIABÓLICO !

BOA SORTE A TODOS NESTA CAMINHADA, QUE SE TRATA NA VERDADE DE UM PROFUNDO AUTO CONHECIMENTO. MAIS AMOR, FORÇA E CORAGEM


JAIME FREGEL

Advogado efetivo na Comissão de Direitos Humanos e na Comissão de Igualdade Racial e Gênero da OAB - 39ª subseção OAB São Bernardo.

Membro da Executiva e Coordenação do Fórum de desigualdades do ABCDMRR

Membro selecionado da Defensoria Pública na OAB em defesa nos direitos civil e criminal

246 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page