top of page

Sobrevivendo às agruras, porém sem perder a ternura

Atualizado: 19 de ago. de 2022



Alexandre Guerra***




A narrativa da história de vida do companheiro e amigo Aldo, como tantas outras, semelhantes, parecidas e muitas das vezes coincidentes, porém sua história é dentre as outras, é sem dúvida, ímpar. Durante a narrativa veremos, momentos de sofrimentos desencadeados pelas estruturas sociais engendradas pelo selvagem sistema grotesco de um capitalismo comandado por um “Mercado” que leva esse nome e nunca quem está por trás desse conceito, sendo que nunca é dado nome aos bois.


No livro Rumo a Estação Catanduva do filósofo escritor Aldo, mostra quem é esse suposto mercado que controlado por oligarquias regionais, que só enxerga o lucro vil, destituídos de sentimentos humanos, frio e calculista, e que na concepção final é taxado simplesmente de “mercado”.

E nessa agrura do afã do dia a dia para sobreviver, houve momentos até cômicos e hilários, como foi o caso da galinha do português, mas nunca sem ter, uma ameaça à a integridade física, típica do capitalismo que sempre nos assola e põe na berlinda para finalizar vidas, principalmente dos vulneráveis.

Mas o fato é que o nosso companheiro Aldo tem em sua trajetória de vida algo sui generis, o caráter e o


espírito de coletividade, lutando pelas causas sociais desde então, nunca dando margem para um suposto Darwinismo Social, que é sempre bom lembrar que não se trata de nada relacionado com Darwin e sua teoria das leis naturais, mas sim ao liberalismo do pensador Herbert Spencer que acreditava em uma sociedade feita na base da “meritocracia”, sem solidariedade e regrada pela mera ideologia do “eu soberano”, infelizmente estamos vendo isso no atual momento político pelo qual esse país atravessa.


Ainda em sua narrativa de vida, o companheiro Aldo mesmo diante de tantas adversidades e peleja pra sobreviver, estudou teologia e filosofia pra entender a natureza e anseios da humanidade, se engajou na educação e depois na política para c


onstruir algo que melhorasse a vida de uma parcela de pessoas que o capitalismo insiste em torná-las invisíveis, e nesta luta combativa, nosso companheiro Aldo tem sido um leal combatente, fazendo frente a tantas injustiças, aliás ele também foi vítima da Justiça Burguesa que comandada também por uma elite burra, faz de tudo pra cancelar e eliminar os que incomodam o sistema.


Porém como guerreiro aguerrido, o nosso amigo com amor e afinco, tem suportado tudo isso e com altruísmo tem defendido o próximo, tem alegria e prazer no que faz, e deixa pra todos nós um legado que tem servido de exemplo digno de respeito e admiração.

Parabéns companheiro Aldo, por seu exemplo de vida inspirador.



Alexandre Guerra-Professor efetivo de Matemática, Representante de Escola do sindicato ( apeoesp ) da escola Estadual Jorge Rahme.

118 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page