top of page

10 anos de luta contra o aumento da passagem em Mauá.



Professor André Sapanos***


Era sábado, dia 05/01/2013, quando cerca de 400 munícipes de Mauá, indignados com o aumento da passagem de R$ 2,90 para R$ 3,30, resolveram se manifestar em frente ao terminal de ônibus da cidade. Naquela época, o então prefeito Donisete Braga tinha acabado de assumir a prefeitura de seu antecessor, Oswaldo Dias, que havia assinado decreto autorizando o aumento no dia 26/12/2012, no fim de seu mandato. Uma semana depois, em 12/01/2013, cerca de 2 mil pessoas foram às ruas apoiar o movimento, que foi brutalmente reprimido pelas forças de segurança da cidade.

É neste contexto que tem início em Mauá a atuação do Comitê Regional Unificado Contra o Aumento das Passagens do ABCDMRR, visto que entre os organizadores dos atos se encontravam membros do comitê que já atuavam na pauta da mobilidade urbana e transporte coletivo em outras cidades do grande ABC.

Ano após ano, os organizadores do comitê deram continuidade às importantes pautas deste setor, realizando atos e cobrando os agentes públicos sobre as promessas que foram realizadas na tentativa de minimizar a organização do comitê. Foram inúmeros os protocolos com pedidos de reuniões e propostas de melhorias, panfletagens, atos, aulas públicas, intervenções na imprensa local.

Fomos parte importante da conquista do passe estudantil na cidade. Conseguimos ganhar a opinião pública sobre um assunto que antes se discutia apenas no campo das lamentações pela péssima qualidade dos serviços prestados, e que agora também se discute no campo das ideias e propostas de soluções para sua melhoria.

Mesmo diante de tanta luta, atualmente a passagem custa R$ 5,00 no pagamento em dinheiro, e R$ 4,40 para quem utiliza o cartão SIM (,Sistema Integrado Mauá). O que demonstra que as autoridades locais cederam as pressões dos empresários do transporte e aumentam os valores das passagens mesmo quando a população pede por um modelo totalmente gratuito. Outro ponto a se refletir nestes 10 anos de muita luta, é porque até hoje nunca foi demonstrada as planilhas de custos do transporte na cidade, visto que a transparência é algo primordial para a administração dita "publica".

Enfim, Marcelo Oliveira, atual prefeito de Mauá e também presidente do consórcio intermunicipal do grande ABC ainda não respondeu se pretende ou não atender os membros do comitê regional Unificado Contra o Aumento das Passagens do ABCDMRR e aprofundar a discussão sobre essa temática tão importante e que afeta diariamente milhares de usuários não só em Mauá, mas em todo país.



André Sapanos - Membro do Comitê Regional Unificado Contra o Aumento das Passagens do ABCDMRR






ATENÇÃO: CURTIR, COMPATILHAR E COMENTAR NESTE ESPAÇO PARA CONHECIMENTO DO/A AUTOR/A OU CONSIDERAÇÕES SOBRE O TEMA. COMUNICAÇÃO ENGAJADA É TAMBÉM TRIBUNA DE DEBATE E DENÚNCIAS RESPONSÁVEIS.


26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page