top of page

Naquela época, o corpo era um pedaço de mortalha...


Heba Ayyad ***



"Eu não sabia quando plantava árvores de amor, regava as flores da tristeza e nutria a ternura da dor para me manter firme em uma batalha perdida. Quantos soldados eu precisava nas arenas do sentimento para lutar comigo contra as partes do egoísmo, oportunismo, injustiça e agressividade? Naquela época, o corpo era um pedaço de mortalha para minha alma raivosa, e os contornos do rosto dos anos não combinavam mais com minha fraqueza e a força dos meus sentimentos, que partiram com a última folha de outono, rebelde.

Foi ali onde terminei e começou o drama da eterna infidelidade."


Heba Ayyad - Jornalista internacional, Escritora e poeta E analista Política internacional

674 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page