MANIFESTO PELA READMISSÃO DA PROFESSORA CATARINA TROIANO




MANIFESTO PELA READMISSÃO DA PROFESSORA CATARINA TROIANO


A Associação de Profissionais da Educação de São Caetano do Sul (ASPESCS), o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP - Subsede de São Caetano do Sul), vêm a público DENUNCIAR, pela segunda vez, a violência cometida, contra a professora Catarina Troiano, docente da rede municipal de São Caetano do Sul.

No dia de hoje, a professora recebeu um comunicado onde dizia que "a servidora Catarina Troiano cometeu faltas graves geradoras de motivo justo para a rescisão de seu contrato de trabalho por justa causa". A professora está sendo demitida por justa causa pelos atos de conduta inadequada; indisciplina, ofensas e agressões. Após dez anos lecionando na rede, Catarina nunca teve uma avaliação negativa, portanto é curioso que venha aparecer esses motivos como justificativa para dispensa a bem do serviço público.

É necessário destacar que a servidora em questão manifestou sua opinião contrária ao retorno das aulas presenciais no auge da pandemia, exercendo sua liberdade de expressão, um direito que é garantido pela Constituição Federal do Brasil em seu artigo 5º, incisos IV e IX.

Desta forma, nós da ASPESCS e da APEOESP entendemos que estamos diante de um fato motivado e impulsionado por questões políticas, com o único e exclusivo objeto de punir a professora e usá-la como exemplo para calar a boca de todas e todos servidoras e servidores que ousarem a se opor aos mandos e desmandos dos gestores da rede municipal de São Caetano do Sul.

Novamente estamos DENUNCIANDO que, em pleno século XXI, o município com um dos maiores IDH do país, faz valer de práticas retrógradas onde o autoritarismo e a opressão ganham merecido destaque, assediando moralmente as(os) suas(seus) servidores(as). Não há espaço para o diálogo, o autoritarismo impera sempre. Nada é colocado em prática, as políticas educacionais não avançam, haja vista as situações das servidoras e servidores neste ano pandêmico, os protocolos de saúde não são eficazes… Os pais e as mães de alunos(as) contaminados(as) nas escolas sabem do que estamos falando.

Vivemos em um Estado Democrático de Direito e seu fruto é uma Constituição Cidadã, portanto, dentro do serviço público o diálogo EFETIVO tem que ser garantido e engana-se aqueles que não aceitam conflitos, contraposições, oposições, pois esse movimento é fundamental para haver avanços.

Mas, em São Caetano do Sul, com a retomada da administração da cidade do José Auricchio Jr. estamos assistindo a continuidade de um modelo privatista que censura que pune todas e todos aquelas e aqueles que ousam exercer sua liberdade de expressão, e isso é execrável!


NÃO À TRUCULÊNCIA!

TODAS E TODOS PELA READMISSÃO DA PROFESSORA CATARINA TROIANO!


São Caetano do Sul, 27 de dezembro de 2021.


URGENTE READMISSÃO!


151 visualizações0 comentário