Estação Catanduva, uma grande, sofrida e linda história.

Atualizado: 28 de jun.


Antonio Fernando Capellari***


Aldo. Acabo de receber o livro com sua dedicatória. Obrigado, amigo. Pra mim é uma honra ser de sua consideração. Cada vez mais, aumenta minha admiração pela grande pessoa que você é. Oxalá o Brasil tivesse muitos Aldos como você. Abraço.


Rumo à Estação Catanduva é um pequeno livro de uma grande, sofrida e linda história de sua vida. Ele me emocionou, senti -me representado nele, pois também fui bóia fria e meeiro com meu pai e irmãos nas plantações de arroz e milho no interior de São Paulo.


Minha infância também sofrida, não chega aos pés das pesadas cruzes que você carregou pela vida. Esses fantasmas, com certeza, te acompanham, mas você é vencedor da morte.


Sua vida, há muito tempo, é expressão de ressurreição, na luta sindical, na solidariedade à luta dos sem terra, sem teto, dos explorados. Sua ressurreição está em dar, favorecer vida, justiça e dignidade aos sofredores dessa terra, assim como fez o próprio Cristo.


Parabéns, meu amigo. Coragem.


Quando chegares à Estação final, diga para você mesmo: valeu a pena! Porque você combateu o bom combate.


Obrigado por ser meu irmão, meu amigo.


Antonio Fernando Capellari -Professor de Filosofia e Sociologia na Rede Estadual de São Paulo; Ex Pároco de Paróquias no Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte com Pastoral nas CEBs, movimentos de remoção do Aterro Sanitário de Sapopemba, movimento contra fechamento do Hospital Júlia Kubitscheck em BH, trabalhos pastorais em Favelas do RJ;

Fundador do Projeto Armazém de Ideias e Ações Comunitárias no RJ com crianças e jovens das Favelas; Ex Secretário de Assistência Social no Município de Dois Córregos- SP com trabalhos no Movimento contra a exploração dos Cortadores sazonais de Cana de açúcar no Município e Região. Militante na Apeoesp e Aproffesp

137 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo