Contra perseguição ao estudante Ian Lucas Simões Mora.


Prezado reitor Rodrigo Cutri***


Recentemente tornou-se público que foi aberta uma sindicância contra o estudante Ian Lucas Simões Mora, do 7º semestre do curso de Licenciatura e Bacharelado em História. A ação foi aberta no dia 13/06/2022, por conta de um comentário feito pelo aluno nas redes sociais, criticando a postura da administração em ocasiões como a lamentável situação onde uma aluna foi assediada por um professor dentro do Centro Universitário, ficando a instituição pouco inclinada a tomar medidas efetivas frente a tal, e também sobre o conhecido caso de muitos professores/as que após anos de serviço, continuam sem receberem parcelas atrasadas de seus pagamentos.


Temos ciência de como a administração da faculdade trata as posições públicas contrarias à sua gestão, em uma das páginas da instituição, por exemplo, não são publicadas quaisquer manifestações de opinião ou propostas que não estejam alinhadas com a política de seus moderadores.

Surpreende-nos, entretanto que a reitoria da Fundação Santo André agora se lance a desprender tempo e esforços para colocar sob vigilância o comportamento de estudantes adultos em suas próprias redes sociais.


Ao que parece, Ian Lucas está sendo perseguido por exercer um direito constitucional, pois até onde consta, não existe no país crime de opinião, salvaguardado manifestações de ódio e de preconceito contra a pessoa humana. Queremos dizer aqui que reconhecemos a veracidade das informações expostas pelo nosso colega, no que diz respeito ao caso da aluna de Sistemas assediada pelo professor, até que o caso fosse devidamente exposto pelos estudantes, não havia sido tomada qualquer ação objetiva para resolver situação, e quanto aos salários atrasados de muitos professores, basta perguntarmos a qualquer um dos que até hoje esperam receber parcelas de seu décimo terceiro referente ao anos atrás, para que tal fato seja verificado.


Viemos aqui, portanto questionar a reitoria do CUFSA pela abertura desta sindicância, e também alertar para as possíveis medidas que possam a vir a prejudicar o estudante Ian Lucas. Nos parece absurdo, em vários sentidos, que algo deste tipo tenha de alcançar maiores proporções. Os movimentos estudantis organizados dentro e fora da Fundação, bem como parlamentares e entidades sindicais que atuam na Educação estão acompanhando com atenção os desdobramentos, pois a nosso juízo, esta sindicância atenta não só contra a liberdade individual de um estudante, mas busca intimidar todos os demais contra possíveis opiniões e atos que, aos olhos desta administração, sejam um tanto indigestos.

O acompanhamento jurídico está a cargo do Dr. Horácio Neto e a parte da solidariedade depende de todos e todas.


Expresse também sua solidariedade assinando esta nota:


Subsede da apeoesp/sbcampo

Cursinho Passo a Frente

Movimento Estudantil Livre

Associação dos/as Professores/as de Filosofia e Filósofos/as do Brasil- Aproffib

Associação dos/as Professores/as de Filosofia e Filósofos/as do Estado de São Paulo- Aproffesp

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo