Abaixo a política de morte de Rossieli e seus agentes!



NOTA À IMPRENSA .



APEOESP – SINDICATO DOS PROFESSORES DO ENSINO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO

SUBSEDE SÃO BERNARDO DO CAMPO



A Subsede da APEOESP de São Bernardo do Campo vem a público denunciar o aumento descontrolado dos casos de contaminação pela COVID – 19 nas escolas estaduais da nossa cidade, evidenciando que os protocolos determinados pela Resolução 11/2021, não conseguem conter a proliferação do vírus. Consideramos uma aberração, um verdadeiro descalabro sem qualquer cabimento o que estabelece o Comunicado Externo Conjunto Subsecretaria/CGRH 2021 - nº 174, ameaçando punir profissionais que tenham sido obrigados pela SEDUC a trabalhar presencialmente e que venham a ser contaminados.

Diante do agravamento do quadro pandêmico e desta ameaça, vigora um clima de terror nas escolas, criando a situação, onde diante dos casos de contaminação, a determinação é a lei do silêncio sob pena de perseguições por parte dos superiores imediatos. O autoritarismo e a falsa normalidade são regras na grande maioria das escolas estaduais.

É nesse cenário que atingimos segundo a Apeoesp 1.625 casos em 684 escolas em todo o Estado, em São Bernardo do Campo, pesquisa da nossa Subsede junto aos Conselheiros, Representantes de Escola, e informações de professores sob anonimato, apontou entre os dias 22 a 27 de fevereiro, 13 casos confirmados e 27 casos suspeitos, em 26 escolas estaduais. Consideramos que estes dados ainda não estão totalmente completos porque uma escola se recusou a dar informação e em outras, a informação chega de forma indireta. Se considerarmos que em São Bernardo do Campo por força do decreto municipal, ainda não temos alunos nas escolas, concluiremos que com as aulas totalmente presenciais, estes números poderiam ser bem maiores.

É condenável a postura da Diretoria de Ensino de São Bernardo do Campo e de algumas gestões escolares, que têm adotado procedimentos reprováveis, não divulgando os casos e dificultando o acesso às informações, mostrando que transparência e democracia são valores que passam longe da atual gestão da SEDUC e infelizmente são reproduzidos pelas instâncias subalternas.

Neste contexto, tomamos conhecimento de um verdadeiro foco de COVID – 19 na Escola Estadual Clóvis de Lucca, localizada no Bairro Baeta Neves em São Bernardo do Campo, essa informação foi obtida através de denúncias anônimas, pois a gestão autoritária daquela unidade, ao invés de determinar o imediato fechamento da escola, apenas assistiu ao alastramento dos casos sem tomar providências e nem publicizar para preservar a saúde dos profissionais. Uma conduta deplorável de brincar com a saúde e a vida das pessoas. Entre casos de contaminação confirmados e suspeitos, atingindo professores, coordenadora e funcionária, já são onze contaminações; nada da Gestão e nem da Dirigente determinarem o fechamento daquela unidade escolar. Já enviamos ofício ao Ministério Público, à vigilância sanitária e à secretaria municipal de saúde. Vamos recorrer em todas as instâncias e órgãos responsáveis para exigir o imediato fechamento da escola.


Respeito à saúde e à vida!



Abaixo a política de morte de Rossieli e seus agentes!



COORDENAÇÃO DA SUBSEDE DA APEOESP DE SÃO BENARDO DO CAMPO

164 visualizações0 comentário