top of page

LUA




Deobaldo Barbosa da Silva ***



Melancólica

Bucólica

Sertaneja e

urbana para os

nostálgicos e românticos.

Lendária - esconde São Jorge.

Brincando ofusca-se

e

revela-se entre as nuvens.


Várias gerações

observaram

sua majestade e

esplendor


Poderosa,

se articula com a terra e o sol,

equacionando as forças gravitacionais,

determinando o volume das águas no oceano,

maré baixa e alta.


Lua,

minha amiga

faço a ti um pedido,

nessa tua rotação


Leve embora as minhas mágoas,

tristeza e solidão

em noites de lua cheia

a ti busco a contemplação

tua leveza e beleza

conduza-me a buscar

renovação

Ilumina a minha alma

acalma o meu coração.


Tua mensagem

silenciosa

direciona a humanidade

a fugir da escuridão.


Lua,

minha amiga

limpe o meu pensamento

com tua irradiação.


Conecta-me com a natureza,

faz-me ouvir o canto dos grilos,

ajuda o meu ser

equilibra o meu psique

por meio da meditação


Tranquiliza-me de qualquer preocupação,

reduza-me o estresse,

afasta-me da correria

e vida de agitação

estende a tua mão

com tua iluminação.

Convoca-me a harmonia,

faça-me entender que sou

cosmológico

uma pequena partícula

da grande constelação.


Autor: Deobaldo Barbosa da Silva - Professor de História e Poeta.

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page