1000 DIAS SEM MARIELLE. ATÉ QUANDO VÃO PROTEGER OS ASSASSINOS DE MARIELLE FRANCO E ANDERSON GOMES?


Nota: Enfrente!.


O que aconteceu no dia 14 de março de 2018 continua sem respostas efetivas para todos nós, que exigimos imediato esclarecimento sobre este que foi um dos crimes políticos mais bárbaros e nefastos dos últimos anos.


Marielle Franco e Anderson Gomes foram executados covardemente na capital carioca por uma ação armada planejada. As investigações confirmaram o envolvimento de diversos policiais e milicianos no crime, tendo sido alguns presos e revelando a existência de um sórdido aparato criminoso sob a tutela de agentes da Segurança Pública do Rio de Janeiro.


Entretanto, ainda continuam na obscuridade os reais motivos que levaram a então vereadora do PSOL e seu motorista serem assassinados na emboscada que completa hoje seu milésimo dia, assim como é ainda desconhecido do público quem foram seus planejadores e mandantes.


Os depoimentos e evidências conseguidas até aqui deixam claro que o assassinato de Marielle e Anderson é um caso incômodo para parte do sistema político vigente, visto que muito se tem feito para que o prosseguimento das investigações não seja levado com a seriedade que requer este crime, de tamanha gravidade.


Exigimos, portanto, que todos os órgãos responsáveis, e em especial o Supremo Tribunal Federal tome as devidas providências para que a resolução deste caso seja alcançada o mais rápido possível.


O assassinato de uma parlamentar negra e periférica, lutadora incansável dos Direitos Humanos, inimiga declarada da violência estatal e do crime organizado precisa ser solucionado, em nome de todos/as que defendem a justiça.


Basta de violência e impunidade!


Marielle Franco e Anderson Gomes, presente, hoje e sempre!


Enfrente, 08 de dezembro de 2020


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo